A melhor dica pra você começar já a construir o seu primeiro barco!

A gente já falou uma dezena de vezes, mas não custa reforçar: a construção de uma pequena embarcação é uma tarefa ultra prazerosa na qual todos os envolvidos aprendem, de forma conjunta, a construir um barco do início ao fim. Sim, é possível ou, como diria Barack Obama, yes, we can! 

Mas porque falar de construção de novo? Porque é muito importante que as pessoas se conscientizem da importância da escolha do método para vencer a inércia. E é justamente sobre essa resistência inicial que queremos falar aqui hoje.

Muitas pessoas têm esse sonho: construir o próprio barco. Mas então porque tão poucos indivíduos se aventuram a encarar esse “desafio”? A resposta pode parecer simples: porque é um empreendimento de vida, porque dá um trabalho imenso, porque é muito caro…as desculpas vão se acumulando pelo caminho a ponto de embaçarem o sonho original, que era apenas fazer um pequeno barco. É claro que não estamos falando daquele barco imenso, de noventa e tantos pés, sonho de qualquer pessoa do mar, esse sim dá um trabalhão. Estamos falando do seu primeiro barco, uma canoa, um caiaque, um bote de madeira, quem sabe.

A forma do casco e o método que você elege para serem seus durante esse processo dizem muito a respeito da sua capacidade de encarar de fato o trabalho, afinal, começar é o mais difícil. E como lidar com um barco que já se mostra complicado antes mesmo de se começar? É justamente aí que reside o problema. E se soubéssemos, de antemão, o quão simples, barato e rápido é construir um barco? E mais ainda: se soubéssemos como começar!

O método de stitch and glue é o que mais oferece esse prazer visual, de ver seu barco nascer em questão de horas. Isso mesmo, horas! Bem diferente daquele pré-processo de construção a que muitos estão acostumados a ver no cinema e na televisão, de carpinteiros posicionando cavaletes no prumo, certificando-se de alinhamentos, confundindo o espectador com projetos e linhas rebuscadíssimas. No stitch and glue você “monta” seu barco a partir de um kit que se parece com um Lego® e mais, usando simples lacres de plástico, os famosos “enforca gato”.

O processo aí fica simples. Sem alinhamentos, níveis, prumos, seu barco vai nascendo e a sua vontade de continuar trabalhando também vai aumentando, à medida que você vê o resultando do trabalho quase que instantaneamente.

Claro que não estamos condenando tantos tradicionais métodos de construção de pequenas embarcações, lindos, sofisticados e que dão um charme ao barco pronto, mas queremos mostrar como que o rápido avanço da construção do barco pode impactar severamente aquele construtor iniciante que nunca se imaginou podendo construir seu barco com suas próprias mãos. Numa era em que a velocidade das informações é crucial pra qualquer empreendimento, não seria diferente encontrar tantas frustrações no processo de construção de barcos. Então porque não pensar da mesma forma? Porque não começar e terminar um barco rapidamente?

Luiz Carvalho
About the author

É Engenheiro Naval formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Com larga experiência como velejador, já correu regatas nas classes Laser, Snipe e finalmente como tripulante na ORC, participando de importantes eventos, como a Regata Internacional Santos – Rio. É um apaixonado por barcos e acredita que reside um grande potencial a ser explorado no povo brasileiro, através de políticas voltadas para a imensa costa atlântica e os milhares de quilômetros de rios navegáveis de que o país dispõe.

Leave a Reply

×